quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

Vida!



É interessante observar os movimentos de nossas mudanças interiores. Nem sempre sabemos identificar o nascimento da inadequação que gera todo o processo. O fato é que um dia a gente acorda e percebe que a roupa não nos serve mais. Como se no curto espaço do descanso de uma noite a alma sofresse dilatação, deixando de caber no espaço antigo onde antes tão bem se acomodava.
 É inevitável. Mais cedo ou mais tarde, os sonhos da juventude perdem o viço. O que antes nos causava gozo, aos poucos, bem aos poucos, deixa de causar.

(Trecho do livro "Tempo de Esperas"
imagem daqui 

 

segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

FELIZ ANO NOVO!



O ritual de comemoração do Ano Novo tem a sua origem intimamente ligada à natureza, aos ciclos planetários, às fases da lua e à agricultura , daí a idéia de recomeço, de
 re-acordar
 Todo esse “rito de passagem” mexe com a sensibilidade das pessoas.
 E sugere medo e esperança. 
 Ritos e supersticões  acompanham as comemorações de Ano-Novo, até nos dias de hoje. 
 Os orientais acreditam que a energia entra pelos pés. Para não falar na escolha das cores: o amarelo, dinheiro; o vermelho, paixão; o azul, tranquilidade e o branco (campeão), harmonia, paz.  São rituais, cujo objetivo é espantar a má sorte e garantir prosperidade. Só que esse impulso funciona de fora para dentro...os pedidos,o pensamento positivo,  e é necessário muita energia para atingir a plenitude.
.
Vamos passar do velho para o novo da melhor forma possível!
sempre agradecendo o DOM da  VIDA!

Nenhum espetáculo é mais lindo do que fogos de artíficio multicolorindo o céu.

 (E lá vai a marchinha: que tude se realize, no ano que vai nascer: muito dinheiro no bolso, saúde pra dar e vender).

Feliz Ano Novo a todos!




quinta-feira, 25 de dezembro de 2014

ipomea!





 AS TREPÁDEIRAS IPOMEAS
 se proliferam com muito vigor, e além de sua beleza tem o poder 
de purificar...
 Esta característica, de purificadora, torna essa essência floral indicada na recuperação dos usuários de drogas e de todos aqueles que possuem estilos de vida desregrados, auxiliando a alma a se libertar dos vínculos e das dependências que as tiram a oportunidade de viver dentro do mundo real e alcançar seu propósito de vida, para expandir a energia do corpo, abrindo a mente para novas ideias. Outra característica é o seu caule principal, que é maleável e mole, deitando sobre as plantas ou cercas, significando que a pessoa se apoia nas outras precisando do apoio dos outros para se manter de pé, como desestruturados emocionalmente, além disso, suas hastes se entrelaçam entre si formando um pseudo tronco, suficiente para elevar as partes superiores acima das outras plantas, significando a necessidade de viver em bando para poder sobreviver, como adolescentes. A estrutura da planta mostra sua necessidade de procurar sustentação, olhando esta característica podemos ver que a essência floral desta planta é indicada para aqueles que vivem à custa do outro, mas que querem superar esta dependência, se expondo também ao brilho do sol.
Abraços!

terça-feira, 23 de dezembro de 2014

Então é Natal -

Participando da BC da amiga 



Deem uma espiadinha , fácil e rápidinho

 Gosto de muitas músicas de Natal , mas essa é especial!

.

...Que Cristo lembre alegria
Não somente nos Natais
Mas que nasça todos os dias 
nos corações fraternais!





Bom Natal


bjsssssssssssssssssssss


quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Feliz Natal!





Feliz Natal amigos!

Que esse dia e muitos outros sejam muito especiais.
Que os sonhos se realizem, e lembrem-se tudo é possível com amor,  carinho e compreensão.


"A Melhor mensagem de Natal é aquela que sai em silêncio de nossos corações e aquece com ternura os corações daqueles que nos acompanham em nossa caminhada pela vida."

Muita paz,  e amor ao próximo!
 Abraços!

sábado, 29 de novembro de 2014

Viver!

Renda-se, como eu me rendi.
Mergulhe no que você não conhece como eu  mergulhei.
Não se preocupe em entender,
 viver ultrapassa qualquer entendimento. 

Clarice Lispector
    

Abraços!

domingo, 2 de novembro de 2014

Pássaros!



Hoje é um daqueles dias em que me sinto 

um pássaro engaiolado
Queima dentro de mim uma urgência de viver
Um sentimento de tempo passando,
 experiências desperdiçadas, vida não vivida.
E eu, espectadora da vida
Como a Carolina na janela



Hoje é um daqueles dias em que o mundo

 parece pequeno
Mas ainda me falta a coragem de domá-lo
A casca está se partindo
Os sons da vida enchem o ambiente
Mas a segurança do ninho ainda me prende



Hoje é um daqueles dias em que gostaria de

 fugir de mim
De não ser tão resolvida, liberada, forte
Queria não ter que decidir,
 resolver, pagar
Queria de volta meus sonhos de menina.

Lienee Liarte 
Abraço!

terça-feira, 21 de outubro de 2014

As dores do mundo!


Os horrores deste tempo de aflição
Toda dor do mundo que nos faz sofrer
Impedindo de tranquilos aqui viver
Amarguras torturando o coração
Pra quem vive os tormentos da solidão
Frustrações confrontam realizações 
Mas És como bálsamo em nossos corações
Acalento pra teus filhos em oração
Já se estás aqui não Te vás do nosso meio
Ficas sempre assim, satisfarás nosso desejo 
Já que estás aqui, ouvirás nosso anseio
Posso então sentir que jamais teremos medo!

(Aldenires de Sousa)
Abraço!

terça-feira, 8 de outubro de 2013

poesia!


Minha amada tem palmeiras
Onde cantam passarinhos
e as aves que ali gorjeiam
em seus seios fazem ninhos
Ao brincarmos sós à noite
nem me dou conta de mim:
seu corpo branco na noite
luze mais do que o jasmim
Minha amada tem palmeiras
tem regalos tem cascata
e as aves que ali gorjeiam
são como flautas de prata
Não permita Deus que eu viva
perdido noutros caminhos
sem gozar das alegrias
que se escondem em seus carinhos
sem me perder nas palmeiras
onde cantam os passarinhos 

quarta-feira, 28 de agosto de 2013

meus olhos verdes!

.
Verdes são os meus campos
Sempre gostei do verde
Verdes são os meus olhos
Meus olhos veem um amanhecer colorido
 Instantes de cores e flores
Toquei meus olhos 
Escureci minhas lentes
Embasei minha visão
 O verde fez se cinza e uma cortina se abriu
Por uns instantes me perco
na confusão do verde, sempre presente.